A três vinténs: 100 anos de fascículos de aventuras em Portugal

Joel Lima

BNP

1

2018

pt

9789725656341

iLEIO | PCs Apple App Store Android no Google Play

Publica-se um ensaio da autoria de Joel Lima, no qual se traça a história dos fascículos de aventuras, um género de literatura popular que existiu entre meados do século XIX e o início do século XXI.
Recorde-se que, no final do século XIX, a edição popular se multiplicou por todo o mundo, proporcionando aos leitores empolgantes séries de narrativas a preços módicos. Na América, a partir de 1860, surgiram as chamadas dime novels, pequenas brochuras em que a aventura era o principal ingrediente. No início do século XX, o fenómeno foi importado por um editor alemão e propagou-se rapidamente por toda a Europa.
Em Portugal, as primeiras coleções foram postas à venda em 1909 a 60 réis, os «três vinténs» com que se designavam os fascículos nos quais Sherlock Holmes e Raffles viveram novas aventuras, ombreando com Nick Carter, o Capitão Morgan, Texas Jack e muitos outros heróis. Sem pretensões, com grande simplicidade e sendo até algo ingénuos, os fascículos de aventuras floresceram durante três ou quatro décadas, até iniciarem o seu ocaso, ficando deles apenas a recordação nas gerações que os leram, memória que agora aqui se pretende preservar.
Esta obra surge na sequência da exposição A três vinténs: 100 anos de fascículos de aventuras em Portugal, que decorreu entre 4 de junho e 14 de setembro de 2018 na Biblioteca Nacional de Portugal.
Índice não disponível.
Assunto não disponível.
Licença Impressão
Acesso Perpétuo 30 paginas a cada 30 dias

Leitura online: um utilizador por sessão (sem simultaneidade)
Leitura offline (com a APP): máximo de 2 dispositivos em simultâneo